Ajudar-se

Submitted by gfraenkel on Thu, 26/04/2018 - 08:46

Pensar em barreiras me sugere que há um propósito definido, que há uma consciência desperta que deseja atingir um objetivo e que está encarando os desafios naturais do processo de conquista.

Penso que ajudar-se é manter coerência entre o que se deseja e o que se faz, mesmo que ainda não estejamos conseguindo atingir o objetivo

Diante disso abrimos um campo eficiente de realizações através do qual desenvolvemos competências que nos habilitam à superação dos desafios e à conquista dos objetivos.

Quando não nos mantemos coerentes com nossos objetivos a avaliação do caminho e dos obstáculos acontece parcialmente e o desenvolvimento de competências não se dá. Surge assim a percepção da intransponibilidade.

Acredito ainda que manter a coerência entre atos e objetivos é compreender que não não estamos completos e plenamente aptos a atingir o objetivo desejado mas que temos condições de desenvolver as competências necessárias para o sucesso.

Aquele que cai em campo para atingir seus objetivos acreditando-se pronto busca um premio por esforços já realizados e se depara com o fantasma da impossibilidade porque acredita já ter feito tudo o que podia.

Aquele que se entrega ao processo compreendendo que será necessário aprender e desenvolver-se além do que já sabe para atingir seus objetivos vê apenas momentos em que o esforço exigido é maior e traça objetivos intermediário que o levarão ao objetivo final

Penar-se como um ser em desenvolvimento que estabelece propósitos é capacidade daquele que já atingiu certo grau de maturidade superior ao que consegue definir um propósito mas que julga-se pronto ao defini-lo.

Em ambos os casos vejo progresso, mas no primeiro percebo uma cota de autoconhecimento considerável que não está presente no segundo.

Penso que, neste sentido, ajudar-se seja se manter constantemente questionando não apenas o ponto de chegada, mas também o caminho e o ponto em que nos encontramos.

Assim conseguimos ter mais clareza da jornada e de nossas conquistas intermediárias, condição importante para traçarmos estratégias de superação mais eficientes.

A jornada torna-se parte do objetivo ao invés de um atropelo que se interpõe ao que temos direito.

data do cadastro
Wed, 28/03/2018 - 07:21
Última revisão
Wed, 28/03/2018 - 07:23
Assunto
Data de conclusão
Tue, 03/04/2018 - 08:39
status de escrita